Sócrates encontra Marx

Socrates meets marx

Sócrates encontra Marx
Socrates meets Marx: The Father of Philosophy Cross-Examines the Founder of Communism
Peter Kreeft

2003
Avaliação (5 de 5): 

Você já imaginou como seria um diálogo entre dois personagens que entraram para a História e que nunca se encontraram? Imagine que um destes sujeitos é o filósofo Sócrates e que resolve analisar uma obra do segundo que é, neste caso, Karl Marx, além de tentar ajudar este a conhecer a si mesmo. É isto o que ocorre neste livro formidável de Peter Kreeft.

Ao longo do livro, o Manifesto do Partido Comunista é analisado por Sócrates que, devido à sua incansável busca pela verdade, acaba, vez ou outra, por irritar Karl Marx.

O livro é um diálogo interessante entre estes homens cujas pouquíssimas semelhanças resumem-se basicamente a serem feios e serem responsáveis por idéias que influenciaram – e ainda influenciam – tanta gente.

Com muitas referências a outros nomes marcados na História, o livro faz o leitor acompanhar um bem-humorado e, ao mesmo tempo, sério e importante debate.

Trecho de um dos capítulos do livro. Tradução livre do autor deste blog.

MARX: Que tortura você vai realizar em mim, Doutor Sócrates? Você vai me dissecar?
SOCRATES: Não. Vou dissecar somente o seu livro.
MARX: Você já não sabe exatamente o que está no meu livro?
SOCRATES: Eu sei. Mas você pode não sabê-lo.

O guardião de memórias

Acompanhe a lista na página LIVROS do blog, ou clicando aqui.

Começo aqui, no Lugar de estudante, uma série de posts comentando os livros que vou terminando de ler.

Para abrir a série, gostaria de falar dO guardião de memórias.

O Guardião de Memórias
The Memory Keeper’s Daughter
Kim Edwards

2007
Avaliação:

Antes de começar a lê-lo, só pelo texto da contracapa, reparei uma semelhança com The man in the iron mask, e como eu gostei deste, resolvi ler esta obra da Kim Edwards.

De fato, estes livros têm sua história, algo parecido. Ambos falam de dois irmãos gêmeos que, separados ao nascer, crescem em vidas completamente diferentes.

O guardião de memórias possui uma história interessante e envolvente que faz com que você fique preso a cada capítulo, não conseguindo parar de ler até saber como termina cada um.

O “miolo” da história é, em geral, muito bom. Mas nem tudo são flores. A autora utiliza-se bastante de descrições, o que, na minha opinião, deixa a leitura um pouco mais chata por se tornar mais cansativa.

Outro aspecto ruim, foi o desfecho. O livro caiu muito no meu conceito quando terminei de lê-lo, pois o final foi, sinceramente, decepcionante. Não por ser ruim, mas por ser simples demais, ainda mais para O guardião de memórias que é tão rico em descrições e conta minunciosamente o que acontece em cada evento.

Esperava um final diferente para quase todos os personagens, entretanto, é bom ter histórias que fogem dos famigerados clichês típicos de filmes da Sessão da tarde, onde no último minuto tudo se resolve.

____________________

Quero deixar bem claro que não estou fazendo apologia a nenhum dos absurdos descritos nessa história fictícia, afinal, por ser uma obra inventada, não-verídica, e que se limita à imaginação do autor, tudo pode acontecer, ainda que isso não seja correto, ou mesmo possível.